Apresentação


A criação de um complexo hospitalar pela Secretaria de Estado da Saúde do Paraná foi baseada nos excelentes resultados apresentados pelo Hospital do Trabalhador, de Curitiba, na última década, e no objetivo de aproximar e facilitar a prestação de serviços de saúde para a população. Segue o conceito de otimização do recurso público em beneficio aos usuários do SUS, para oferecer atendimento preciso ao paciente certo, no local correto, com estrutura adequada, tecnologia de ponta e profissionais qualificados, em unidades de saúde conectadas e funcionais, para proporcionar uma assistência completa, ágil, de qualidade e excelência.

 

Constituição do CHT

O Complexo Hospitalar do Trabalhador, da Secretaria de Estado da Saúde do Paraná, foi constituído em 2019, conforme resolução SESA nº 353 de 13 de junho, incorporando ao Hospital do Trabalhador (HT), administrativa, técnica e operacionalmente, as unidades do Centro de Atendimento Integral ao Fissurado Labiopalatal (Caif), do Centro de Reabilitação do Paraná - Ana Carolina Moura Xavier (CHR) e do Centro Regional de Especialidades (CRE Kennedy). Devido a abrangência dos serviços do complexo e suporte estratégico ao Sistema único de Saúde de Curitiba, Região Metropolitana e todo Estado do Paraná, destaca-se a possibilidade de incorporação de outras unidades, conforme deliberação da secretaria, como a integração do Hospital Oswaldo Cruz, ocorrida em dezembro do mesmo ano e, do Hospital Regional da Lapa São Sebastião e Centro Regional de Atenção Integrado ao Deficiente (Craid).


Unidades de saúde após incorporação ao Complexo

- O Hospital do Trabalhador é a maior unidade hospitalar da Sesa e um centro de excelência reconhecido regional e nacionalmente, nas áreas de trauma e emergência, materno-infantil, saúde do trabalhador e infectologia. Seu modelo de gestão é a base para a administração do Complexo, voltado à eficiência assistencial, com qualidade e agilidade.

- O Centro de Atendimento Integral ao Fissurado Labiopalatal, já estava em processo de transição para a administração do HT desde janeiro de 2018, e agora é a unidade do Complexo referência no tratamento das deformidades craniofaciais, entre as quais se incluem as fissuras labiopalatinas.

- O Centro Hospitalar de Reabilitação do Paraná passa a ser denominado Hospital de Reabilitação e amplia suas atividades de suporte a vida com a inauguração da unidade de terapia intensiva (UTI), com 10 leitos, expandindo também a capacidade e oferta de procedimentos de alta complexidade, com cirurgias neurológicas e ortopédicas, voltadas à reabilitação de pacientes. Devido a pandemia pelo vírus Covid-19, o HR torna-se um hospital exclusivo para tratamento dos casos de coronavírus.

- O Centro Regional de Especialidades, CRE Kennedy, torna-se o Ambulatório Médico de Especialidade. Em processo de reforma triplicará á área de atendimento ambulatorial do Complexo, assim como, o número de atendimentos (de 8.000 para 25.000 ao mês).

- O Hospital Oswaldo Cruz, referência no tratamento de doenças infecciosas, passa a ser designado Hospital de Infectologia e Retaguarda Clínica, qualificando, aprimorando e expandindo a assistência, como retaguarda ao CHT e com leitos exclusivos para atendimento aos casos de covid-19.

- O Hospital Regional da Lapa São Sebastião, além de sua ala de assistência destinada a tisiologia, passa a disponibilizar área exclusiva à covid, com leitos clínicos e de terapia intensiva.

- O Centro Regional de Atendimento Integrado ao Deficiente continua com a assistência direcionada aos bebês de risco e portadores de deficiências de 0 a 18 anos, porém em processo de reestruturação de seus serviços.

 

Atividades Assistenciais

O Complexo Hospitalar do Trabalhador disponibiliza os serviços nas seguintes áreas de atuação:
Clínica médica, clínica cirúrgica, clínica de doenças ocupacionais, ginecologia, obstetrícia, pediatria, traumatologia, infectologia e unidades de terapia intensiva neonatal, pediátrica e traumatológica. Atendimento as malformações craniofaciais, reabilitação aos portadores de patologias ortopédicas nas coagulopatias, hemoglobinopatias hereditárias e anemia falciforme. Reabilitação nas áreas das deficiências físicas, visual e auditiva. Garantia de atendimento integral dos usuários do SUS por meio de diagnósticos, consultas, exames, avaliação funcional, tratamento clínico, terapias, bem como, atendimento de casos especiais na área de odontologia.